Talvez sejamos

Talvez sejamos poesias que os poetas não tiveram tempo de escrever. Daquelas que apodrecem junto com as folhas de um bloco de notas aleatório, que ficam sempre na última gaveta da escrivaninha, porque foram esquecidas junto com uma caneta estourada.
Talvez sejamos aquela fumaça quente tragada por alguém que tem o peito frio querendo se esquentar.
Talvez sejamos um diálogo à toa, falado por alguém que ecoa carência, mas não quer expressar.
Talvez sejamos uma tarde fria, que o céu cobre com suas nuvens escuras por inveja da primavera.
Talvez sejamos um vazo de flores mortas, em cima da mesa de centro de uma casa que já houve muita história pra contar.
Talvez sejamos terra molhada em meio à seca, por alguém que despejou sentimentos pelos olhos enquanto por ali passava.
Talvez sejamos uma história mal contada, um conto mal acabado, uma vida mal vivida, um sonho não contado...
Talvez sejamos muitas coisas que não sejam essas, mas talvez sejamos tudo o que eu quero ser: Uma só com você.


2 comentários: