Vertigem

Olhe para mim, eu sou o dia. Eu almejo que todo o universo se distancie de nós, para que eu insira você aqui dentro.
Olhe, eu sou a luz. Aquela que aparece todas as noites no teu quarto, pedindo para te levar embora enquanto você responde que não pode, pela ingratidão desse teu amor fingido.

Querido, eu sou o caco de vidro que entra e percorre sobre o teu corpo, que te corta, te asfixia, mas que jamais te abandonará.
Eu sou como o chão que treme e teme quando você cai às madrugadas implorando para ir... Porque eu já fui antes de você.

Porque quando você se entope de remédios, a Terra muda a órbita. Se transforma em estrela cadente
para te ver sorrir.

Porque quando você observa a cerração da noite e chora, suas lágrimas te dão a sensação de pulsação. Para você lembrar do meu coração, e de como ele batia por ti.


4 comentários:

  1. adorei seu blogger ….*—*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço! :D
      Fico extremamente feliz em ler isso! Um grande beijo à ti (seja lá quem for, rs).

      Excluir
  2. Muito bom esse post, parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu agradeço, Arthur!
      Gostei bastante do teu Blog, viu? Sucesso à ti!

      Excluir