Jour Heureux

Estou desapontada agora e sem ter o que fazer, esta noite será a última e não quero perder meu tempo a me laminar... Por isso não me mate, querido. Olhe, há uma mancha ainda em você! Por isso não me mate, seu estúpido. Pois há amor nessa droga de coração. Dizem que o amor traz dores para o coração, mas eu sinto o meu corpo inteiro doer.
Esta noite eu o declaro meu caído e nisto, serei tua serva até morrer. Use-me... como o maldito álcool que há percorrendo entre tuas veias.

Um comentário:

  1. Usa-me, como a fumaça que aquece tuas entranhas antes do poente de nossos dias.

    ResponderExcluir