Popular Posts

Chuva de vento

Read Article →
No meio fio da vida pedi socorro Do meu jeito Tu me destes um prato frio de ironia E de repente vi várias formas de uma serpente em agoni...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Our journey to the stars

Read Article →
Ei me dê a mão só quero passear sem destino com você o que acha? Ei olhe pra mim de vez em quando quero ver a beleza do seu olhar o ...
Postado por : Bárbara Jördens
2 Comments

Universo

Read Article →
Sentei no meio fio da vida, lembrei-me do trânsito do tempo Escalei sonhos descabidos, e costurei teu rosto em anúncios Minha pele rasga e...
Postado por : Bárbara Jördens
10 Comments

Fases da lua e alguns pedaços de nós dois

Read Article →
Você me inspira. Pelo que observo, sinto, você se traduz em algo que me arrepia. Me faz sentir. Desejar. Querer. Nem todas as pessoas gostam...
Postado por : Bárbara Jördens
6 Comments

Vertigem

Read Article →
Olhe para mim, eu sou o dia. Eu almejo que todo o universo se distancie de nós, para que eu insira você aqui dentro. Olhe, eu sou a luz. Aq...
Postado por : Bárbara Jördens
4 Comments

O vento lá fora pronuncia o teu nome

Read Article →
Sobre o teu chão eu caminho com o meu olhar sobre o teu chão incerto eu flutuo com o meu toque esse teu chão incerto tem gosto de desamor....
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Tag: Liebster Award

Read Article →
Hoje o post será um pouco diferente do comum do Blog. Sim, sem textos! E sobre a escritora, de fato. :) Fui indicada pelo Blog Algodão Doce...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

A brisa quente deste inverno

Read Article →
Sobre o teu chão eu caminho com o meu olhar. Sobre o teu chão incerto eu flutuo com o meu toque. Esse teu chão incerto tem gosto de desamor....
Postado por : Bárbara Jördens
4 Comments

Nuances da imprudência

Read Article →
Eu emagreci na alma, perdi peso no coração. Todavia, ganhei peso em minha mente. Dentro de mim o tempo passa lentamente, mas o tempo lá for...
Postado por : Bárbara Jördens
2 Comments

Florear

Read Article →
De acordo com a cor turquesa do meu vestido -pintado por minh'alma isenta- sento-me no pedestal de algum corpo celeste, e desço-me por u...
Postado por : Bárbara Jördens
2 Comments

Laço e embaraço

Read Article →
Café coando, conseguia ouvir o barulho da sola do teu sapato, enquanto você arrumava as coisas. Eu ouvia você indo para o teu novo rumo. Aqu...
Postado por : Bárbara Jördens
2 Comments

Des(foque-se)!

Read Article →
As imagens tem som. As imagens tem cheiro. As imagens em cor trazem à memória toda a plenitude do instante. Um foco de luz em nossa retina ...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Jour Heureux

Read Article →
Estou desapontada agora e sem ter o que fazer, esta noite será a última e não quero perder meu tempo a me laminar... Por isso não me mate, ...
Postado por : Bárbara Jördens
1 Comments

Resenha: Bandas do gênero "Indie-pop" que todos deveriam ouvir

Read Article →
Que o mundo do pop está repleto de artistas e hits rolando por todo o canto, todos já sabem. Mas há derivados deste "mundo", com i...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Mancha sobre tecido cru

Read Article →
Nas manhãs de um sábado qualquer, eu costumava ser o teu refúgio da ressaca do dia anterior ao choro regado à soluços do agora. Nada é igual...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Geometria Descritiva

Read Article →
O tempo passa sem que eu tenha noção. Fecho meus olhos, e um grande desfile de visões subitamente se inicia… Começo a prestar atenção em uma...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Requerer

Read Article →
Atrás desses trapos todos, e de todos esses sussurros de "fica", há uma vida pedindo pra tua ficar. Não há choro ou rastejo. Há so...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

Holograma

Read Article →
Tu és a tela irreal por qual cores correm sobre. És o livro de capa mal feita que há bom conteúdo. Todavia, o melhor livro. És o mais profun...
Postado por : Bárbara Jördens
0 Comments

A voz do nulo

Read Article →
Esse silêncio todo me ensurdece. Me sinto afrontada e desprotegida com esses ruídos de som nenhum. O caos do nada. O medo do desconhecido...
Postado por : Bárbara Jördens
2 Comments